Abertura da 1ª Feira Nacional de Artesanato “Nossas Mãos”

Evento aconteceu nesta quarta-feira, 12, no Palácio das Convenções do Anhembi, na capital

qua, 12/12/2007 - 19h32 | Do Portal do Governo

Nesta quarta-feira, 12, o governador José Serra abriu a 1ª edição da “Nossas Mãos – Feira do Artesanato Brasileiro”, no Palácio das Convenções do Anhembi, na capital. Na ocasião, Serra fez o seguinte pronunciamento.

Queria dar o meu boa tarde a todos e a todas.

Cumprimentar o nosso secretário e organizador maior desta feira, o Afif Domingos; o nosso Rogério Amato, secretário de Assistência e Desenvolvimento Social.

Queria cumprimentar também os representantes de outros Estados: Maria Betânia Jatobá de Almeida, secretária adjunta do Trabalho e do Emprego de Alagoas; o Alexandre Furlan, secretário de Estado de Indústria, Comércio,  Minas e Energia de Mato Grosso; Milton Luiz de Melo Santo, que é o  presidente da Nossa Caixa; o Valmir Madázio, superintendente da Sutaco; o Alencar Burti, nosso amigo, presidente da Confederação das Associações Comerciais do Brasil e de São Paulo; o Ricardo Tortorella, superintendente do Sebrae; expositores; presidentes de associações; entidades de classe; a todos e a todas.

Queria me congratular com os organizadores, começando pela Secretaria de Relações do Trabalho e de Emprego, pela inauguração e pela realização desta feira. Isso significa – entre outras coisas – um incentivo ao emprego. Porque artesão não produz bens comerciáveis com o exterior – pelo menos que possam sofrer a concorrência externa, é muito difícil – pela criatividade, pelo caráter local da produção. E, ao mesmo tempo, nós estamos estimulando o intercâmbio em escala nacional: 14 Estados, metade dos Estados brasileiros aqui representados.

Eu já tive oportunidade de ver uma prévia desta feira, e pude entrar em contato com uma produção diversificada, interessante. Certamente vai haver uma movimentação comercial grande também, porque aqui é uma feira para vender no varejo, em uma época, em um lugar privilegiado de São Paulo e em uma época de compras. Portanto, junta-se o elemento conhecimento, o intercâmbio, o incentivo, com o quadro econômico de fim de ano. Assim, eu tenho certeza de que a feira vai ser bem sucedida.

É uma peça a mais dentro do trabalho que nós estamos fazendo em São Paulo, através do Guilherme Afif, na área do emprego: treinamento, qualificação, análise do próprio mercado de trabalho, as iniciativas de desburocratização que facilitam o funcionamento das empresas privadas, ao mesmo tempo em que elevam a eficiência do setor público.

Enfim, um conjunto de ações extremamente relevante. Esta é apenas uma delas. Mas há muitas outras também simultaneamente.

Apenas mais uma iniciativa muito importante, que, se Deus quiser, veio para ficar. Porque este vai ser o primeiro ano. Nós vamos ter mais três dentro do nosso governo, e em cada ano nós vamos avançar mais.

Meus parabéns. Muito obrigado. E vamos para a feira.