Monitoramento: mais uma parceria Estado-Município na luta contra o coronavírus

Sistema propicia mais informações e melhor controle sobre os casos confirmados e suspeitos de COVID-19

Marco Vinholi
Secretário de Desenvolvimento Regional do Governo do Estado de São Paulo

sex, 21/08/2020 - 16h30 | Do Portal do Governo

O Governo João Doria está propondo aos municípios paulistas mais uma parceria inovadora no embate com o coronavírus. O Executivo paulista lança o Sistema de Monitoramento de casos da doença, iniciativa das Secretarias estaduais de Saúde, Desenvolvimento Econômico e Desenvolvimento Regional, juntamente com as Prefeituras das cidades paulistas.

O sistema de monitoramento da COVID-19 propicia um maior volume e qualidade de informações, que contribuem por sua vez na prevenção do contágio. A ideia é rastrear tanto os indivíduos infectados como pessoas próximas que tiveram contato com eles. O sistema opera também no isolamento e testagem precoce das pessoas infectadas. Esta inédita iniciativa me parece crucial para o aprofundamento das parcerias entre Estado e municípios para prevenção e contenção da doença.

A iniciativa inclui triagem, testagem e rastreamento de pontos de contato de casos confirmados e suspeitos. Permite unificar e automatizar dados dos casos suspeitos e confirmados, isolar infectados e identificar relações. O resultado é um mapeamento em rede, além de atividades de vigilância, tendo como base experiências internacionais bem-sucedidas de vigilância e contenção do vírus.

O rastreamento tem dois pontos fundamentais com a implementação da tecnologia: o primeiro é prevenir a expansão da doença; em seguida, o tratamento precoce poderá reduzir as taxas de mortalidade e letalidade. A estratégia do Governo de São Paulo delimita que o caso confirmado ou suspeito com sintomas seja notificado nas bases da vigilância municipal.

O Governo do Estado planeja levar o projeto a todos os municípios paulistas até setembro. Até o início de agosto, cerca de 200 cidades paulistas já se candidataram para aderir ao novo sistema de monitoramento e rastreamento de casos de COVID-19. São Bernardo do Campo, Bauru e Araraquara integraram o projeto-piloto.

A cooperação dos gestores municipais com as ações orientadas pela Saúde e o Centro de Contingência é crucial para debelarmos o novo coronavírus e rastrearmos os infectados em todo o Estado em um sistema unificado e centralizado. O sucesso do sistema consolidará mais uma ação de combate à pandemia, convergindo com o aumento da capacidade hospitalar e todos os esforços do Governo estadual feitos até aqui.

A Secretaria de Desenvolvimento Regional tem feito o cadastramento e a adesão dos municípios, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico estruturou o funcionamento do sistema e a Secretaria de Saúde administrará o rastreamento e indica os protocolos.

Nesta semana, uma conferência online com prefeitos e representantes municipais deu início ao programa e sanou dúvidas. Seguiremos a partir de agora mobilizando todos os 645 municípios para que se integrem a esta iniciativa exitosa e balizada em experiências bem sucedidas em todo o mundo. Esperamos atingir o maior número possível de cidades nesta parceria pela saúde e o bem-estar de todos os 45 milhões de brasileiros de São Paulo.