Serra discursa na inauguração das novas instalações da Fatec Sorocaba

Governador José Serra: Queria dar o meu boa tarde a todos e a todas. Nós estamos aumentando a capacidade desta FATEC (Faculdade de Tecnologia) em cerca de 50%, aproximadamente. Já era uma FATEC, uma Faculdade de Tecnologia grande. Este novo bloco exigiu (investimento de) 7,5 milhões de reais – e estamos agora fazendo esta entrega. É uma […]

seg, 01/02/2010 - 14h33 | Do Portal do Governo

Governador José Serra: Queria dar o meu boa tarde a todos e a todas. Nós estamos aumentando a capacidade desta FATEC (Faculdade de Tecnologia) em cerca de 50%, aproximadamente. Já era uma FATEC, uma Faculdade de Tecnologia grande. Este novo bloco exigiu (investimento de) 7,5 milhões de reais – e estamos agora fazendo esta entrega. É uma nova FATEC. Às vezes o pessoal conta universidades, escolas, e mesmo FATECs e ETECs (Escolas Técnicas), pelo número delas. Esse é um aspecto que, às vezes, é secundário. O importante é o número de alunos que cresce – e não de unidades. E este é um caso típico. Podíamos até ter feito outra unidade aqui em Sorocaba, e dizer que tinha duas FATECs, uma equivalente à metade da outra, etc. Mas, na verdade, cresceu tudo junto, dentro do mesmo prédio, dentro do mesmo sistema.

No nosso Governo nós já estamos, aqui na região, promovendo uma ampliação muito grande nessa área do Ensino Técnico. É uma nova FATEC na região, em Itu, e 4 outras novas, inclusive em Sorocaba, que já tem ETECs. ETECs são as Escolas Técnicas de um ano e meio, de nível médio. (Também teremos FATECs em) Mairinque, Piedade, Votorantim, além de uma mais em Sorocaba. E para que se tenha uma idéia, o (secretário de Desenvolvimento do Estado, Geraldo) Alckmin dava aqui o dado agregado: nós partimos de aproximadamente 3.500 vagas em 2006, antes do Governo começar, para 8.800, aproximadamente, em 2010 – porque já estão engatilhadas as matrículas agora e no semestre que vem. Portanto, um aumento considerável, um aumento de duas vezes e meia de alunos de Escolas Técnicas e Tecnológicas.

Essa é uma mudança de qualidade, de quantidade que afeta, que melhora a qualidade. Nós estamos preparando esta região (de Sorocaba) para dar mais saltos ainda do que já deu, que foram imensos, na direção do desenvolvimento – seja da agroindústria, seja da industria diretamente. E, paralelamente, estamos oferecendo oportunidades para os jovens, oportunidade de trabalho – futuro, que é o que o Brasil mais precisa. Não esqueçamos que a taxa de desemprego entre os jovens, nos últimos 20 anos, triplicou no nosso País, segundo dados recentes publicados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). E este é um foco fundamental de ação do Poder Público e também para pensar no futuro do Brasil. Porque se o desemprego entre os jovens triplica, isso divide por 3 as possibilidades do Brasil se desenvolver nos dias de amanhã. Nós estamos investindo também na juventude, em um sistema de ensino de boa qualidade, como é aquele tocado pelo Centro Paula Souza, que é o braço do Estado na área do Ensino Técnico e do Ensino Tecnológico.

E vamos continuar. Há planos ainda de expansão desta FATEC, porque vai para mais adiante – e ela deve atender a região. Eu, pelo menos sempre que visito a sala de aula, eu verifico que muitos alunos são de outros Municípios, Municípios vizinhos. São obras regionais, como vai ser com o Ambulatório Médico daqui de Sorocaba, de Especialidades. O AME vai ser uma obra regional, como vai ser o Poupatempo aqui, regional. Ou seja: para atender o conjunto da região. E o hospital, o centro, (da Rede de Reabilitação) Lucy Montoro. O Vítor (Lippi, prefeito de Sorocaba) falou que temos centenas de milhares de pessoas com deficiência física. Eu falei que não são centenas de milhares, são vários milhões aqui em São Paulo – pelo menos 4 milhões de pessoas têm deficiência física de mobilidade, e precisam passar por tratamentos de reabilitação. Então, para isso, nós criamos uma rede homenageando uma grande mulher, que foi a dona Lucy Montoro, fazendo uma rede de hospitais que serão referências para o tratamento de deficientes físicos.

Sorocaba é uma das cidades que foram escolhidas para abrigar uma sede – vão ser 11 ou 12 no Estado inteiro. Já tem até um hospital funcionando na Capital, pelo simples fato de que nós compramos um hospital quebrado, falido, com excelentes instalações. Então, pôde funcionar em seguida, não precisou escolher o local, fazer licitação e ficar preparando. Portanto, andou mais depressa. Mas já há vários em andamento, inclusive com obras civis. E o mais importante é que a Secretaria que cuida dos deficientes físicos (Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo) está preparada para ajudar as Prefeituras a desenvolver o seu trabalho nessa área, através de cooperação, de assessoria para a acessibilidade – porque é um trabalho eminentemente de prefeito cuidar da acessibilidade, para o treinamento profissional, para conseguir empregos. Enfim, essa é uma área importante, em geral esquecida na vida pública brasileira.

E aqui em Sorocaba nós vamos ter dois novos saltos produtivos importantes, que vão ser a instalação da Fiat Case New Holland, que é (fabricante) de tratores, de equipamentos agrícolas, que vai ser inaugurada no dia 2 (de março). Está se falando pouco a esse respeito, mas é muito importante, vai inaugurar no dia 2 de março. E ela (a Fiat) fez isso graças a incentivos legais – não de guerra fiscal – que nós demos à empresa, e vai ter uma grande inauguração no começo de março. E a Toyota, que vem para cá, já começa as suas obras em março – e terá o apoio, como tem tido, do Governo do Estado, por exemplo, também no plano tributário. E terá o apoio também para a sua instalação. Isso vai representar uma expansão muito grande das oportunidades de emprego diretas e indiretas. Não é só direta não. São todas as atividades que se desenvolvem, na medida em que uma grande empresa se instala, porque ela demanda insumos, matérias-primas, demanda partes, peças e também comercialização… Para trás e para frente ela gera empregos. Portanto, esses vão ser dois grandes investimentos aqui em Sorocaba, que vão contribuir para a cidade, que é uma cidade historicamente importante para a formação do Estado de São Paulo e para o desenvolvimento do Brasil.

Aqui era uma espécie de entroncamento do comércio que vinha do Sul do Brasil com a região de São Paulo, com o Norte. Aqui, em Sorocaba, eu estudei na cartilha do curso primário, havia uma feira, aquela feira de burros de Sorocaba, que era uma feira de transportes da época. Agora vai ter a FIAT, vai ter a Toyota – mas na época tinha os burrinhos, e Sorocaba era um entreposto, aqui tinha uma feira muito importante. É uma cidade que sempre teve uma vocação econômica importante. E que nas últimas décadas esta vocação tem se traduzido em tecnologia, em industrialização, em avanço. E vocês estejam certos que uma faculdade como esta, ela é crucial para que esse avanço possa ser sustentado. Não apenas em Sorocaba, mas em toda esta região, em relação a qual nós temos prestado muita atenção na área viária, na área da educação formal. Como lembrava o prefeito (Vitor Lippi) são 5 escolas a mais. Na área da Saúde… enfim, em toda a estrutura econômico-social que é necessária.

Mas o progresso aqui não é por causa dessa infraestrutura. É por causa da qualidade da gente daqui, que é muito boa, muito empreendedora.

Muito obrigado!