Governo de SP entrega 120 unidades habitacionais em Heliópolis

Empreendimento contará com cinco condomínios com 240 unidades habitacionais cada

sáb, 10/08/2019 - 12h11 | Do Portal do Governo

O Governador em exercício Rodrigo Garcia e o Prefeito de São Paulo, Bruno Covas, entregaram, neste sábado (10), as primeiras 120 moradias do Condomínio Residencial Girassol, em Heliópolis, Zona Sul da capital paulista. O condomínio faz parte do empreendimento Sacomã I – Sabesp 2, que terá ainda outras 120 unidades habitacionais, que estão em processo de licitação.

“É uma alegria vir aqui hoje entregar essa etapa desse grande conjunto habitacional. Garantimos a vocês que, com a parceria do prefeito Bruno Covas com o Governador João Doria, nós vamos dar continuidade a esse empreendimento habitacional que vai realizar o sonho de muitas pessoas de terem a casa própria”, declarou o Governador em exercício.

Entrega de 120 unidades habitacionais do Conjunto 3A Heliópolis / Sabesp

As unidades entregues hoje contaram com investimento total de R$ 25,5 milhões, sendo R$ 17,1 milhões da pasta estadual e outros R$ 8,4 milhões da contrapartida municipal. A obra é resultado de convênio entre o Governo do Estado e Prefeitura de São Paulo, assinado em 2011 para a produção de 1.200 apartamentos, distribuídos em cinco condomínios, cada um com 240 unidades. 

Participaram do evento o Secretário Executivo de Estado da Habitação, Fernando Marangoni, o Presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano (CDHU), Reinaldo Iapequino, e o Secretário Municipal da Habitação, João Farias. 

Com estes 120 apartamentos, a pasta contabiliza, desde dezembro de 2017, a entrega de 600 apartamentos. Os 600 restantes do empreendimento devem ser entregues até dezembro de 2022. O convênio também viabilizou construção de mais 200 unidades do empreendimento Sacomã H, entregue em 2014. 

O investimento total para a execução dos cinco condomínios é de R$ 295,5 milhões, sendo R$ 171,5 milhões da CDHU e outros R$ 124 milhões da Prefeitura de São Paulo. As famílias contempladas com as moradias estavam em atendimento habitacional, por meio de auxílio-aluguel da Prefeitura de São Paulo. Até a regularização completa do empreendimento, estes moradores pagarão taxa de permissão de uso à Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) e, após a averbação do condomínio, passarão a pagar financiamento habitacional, com prestação compatíveis com a renda familiar e integrarão a carteira de mutuários da CDHU.

Sobre o empreendimento

O projeto foi assinado pelo arquiteto Ruy Ohtake e oferece um conceito diferenciado de moradia popular, com ventilação cruzada entre os espaços internos, mantendo a temperatura mais amena se comparada ao ambiente externo e o uso compartilhado dos espaços com prédios que integram a área comum entre os condomínios.

“O Ruy fez um projeto bonito e funcional para cada apartamento”, disse Garcia.

Os apartamentos têm 50 m² de área útil, dois dormitórios, banheiro, sala, cozinha e área de serviço. Contam, ainda, com salão de festas, playground, equipamentos de ginástica, sala de estudos, bicicletário e área de jardim. 

Todos os condomínios possuem a mesma tipologia e são formados por oito blocos de oito pavimentos com 30 unidades por bloco, servidas por um elevador.