Governo do Estado de São Paulo

São Paulo lança projeto pioneiro de coworking público

Parceria vai criar um espaço público para trabalho compartilhado

Um novo projeto, que pretende estimular o empreendedorismo no Estado de São Paulo e que apoiará diretamente a micro e pequena empresa e os Microempreendedores Individuais (MEI), foi assinado nesta segunda-feira (29) pelo governador Geraldo Alckmin e pelo diretor presidente da Fundação Telefônica Vivo, Americo Mattar. A parceria vai criar um espaço público para trabalho compartilhado, iniciativa adotada globalmente e conhecida como coworking.

A iniciativa surge no âmbito do programa de inclusão digital AcessaSP, da Prodesp, e conta também com o apoio do Centro Paula Souza. Com 18 anos de funcionamento, o AcessaSP oferece computador e Internet grátis para a população e já realizou 97 milhões de atendimentos até hoje.

O novo projeto foi batizado de Acessa Campus e vai funcionar no espaço do AcessaSP na Etec Parque da Juventude, localizado na Avenida Cruzeiro do Sul, 2.630, Prédio I, Santana, São Paulo. São 835 m² de espaço utilizados, todo um andar do prédio, com cerca de 100 posições de trabalho, além de sala de reuniões e espaço lounge.

Como funciona

Serão selecionadas 80 pessoas para ocupar as salas de coworking por 10 meses, tendo acesso a espaço de trabalho, wi-fi e apoio de profissionais para o desenvolvimento dos seus projetos de forma gratuita. Em contrapartida, devem oferecer horas de palestra, treinamento ou consultoria para a comunidade, especialmente para alunos da Etec.

Dos 80 selecionados, 60 serão acompanhados pela Fundação Telefônica Vivo por meio da metodologia já testada do Pense Grande (programa da Fundação Telefônica que busca estimular ações de empreendedorismo social entre jovens), recebendo capacitações, contando com assessores e mentores, participando de conversas com empreendedores e tendo acesso a diversas ferramentas para ajudar no desenvolvimento do projeto.

O espaço será inaugurado no final de março e terá, ainda, uma sala aberta ao público, com mesas e wi-fi, com cerca de 20 lugares, bastando fazer cadastro no local. Futuramente, serão disponibilizados materiais virtuais sobre empreendedorismo, indústria criativa e inovação e, em momentos específicos, a presença de agentes de formação, apoiando com conhecimentos em gestão, marketing, jurídico.

Inscrições

As inscrições estão abertas até o dia 21 de fevereiro pelo site do Acessa SP. Podem se inscrever Microempreendedores Individuais (MEI), micro e pequenas empresas, além de pessoas – prioritariamente jovens, com projetos ou ideias em desenvolvimento, mas ainda não constituídos.

É preciso preencher um formulário e montar uma apresentação contando mais sobre seu projeto. Com o Centro Paulo Souza, já estão sendo estudadas Etecs e Fatecs que podem receber a expansão do projeto, com um manual de boas práticas e metodologias criado pela Fundação Telefônica Vivo com as experiências desse primeiro Acessa Campus. Estão também sendo estudados postos AcessaSP que podem receber espaços abertos nesse mesmo molde.

Com essa nova proposta, o Governo do Estado de São Paulo entra para uma onda mundial que conecta instituições de ensino e espaços colaborativos de trabalho, com uma ação pioneira para apoiar o empreendedorismo no Estado. Os resultados obtidos nessa primeira edição indicarão o caminho para que essa oportunidade chegue a cada vez mais locais em todo o Estado.