Letra Livre estréia na Cultura na próxima segunda

Na próxima segunda-feira, 5, às 20 horas, a TV Cultura estréia o programa mensal Letra Livre, que promoverá grandes encontros com escritores consagrados, sempre de universos literários diferentes, para confrontar suas idéias, expor opiniões e oferecer ao público um rico conteúdo literário. Levados ao ar na primeira segunda-feira de cada mês, sempre no mesmo horário, […]

ter, 30/10/2007 - 21h11 | Do Portal do Governo

Na próxima segunda-feira, 5, às 20 horas, a TV Cultura estréia o programa mensal Letra Livre, que promoverá grandes encontros com escritores consagrados, sempre de universos literários diferentes, para confrontar suas idéias, expor opiniões e oferecer ao público um rico conteúdo literário.

Levados ao ar na primeira segunda-feira de cada mês, sempre no mesmo horário, os debates levantarão questões importantes relacionadas à literatura contemporânea, bem como sua relação com a sociedade. Comandado pelojornalista e crítico literário Manoel da Costa Pinto, o programa terá uma hora de duração, dividido em quatro blocos, e será gravado no Teatro Franco Zampari, em São Paulo. Contará com uma platéia de cerca de 100 convidados, sobretudo estudantes de Letras e Jornalismo, que poderão fazer perguntas aos escritores. A atração também levará ao ar perguntas gravadas com escritores e críticos literários de peso, a fim de ‘acalorar’ o debate.

Programa de estréia

A edição de estréia contará com a presença do romancista amazonense Milton Hatoum e do poeta cego Glauco Mattoso, um dos ícones da poesia marginal da década de 70. Gravaram perguntas para esta edição, o poeta Frederico Barbosa e crítico Fábio de Souza Andrade. Outro debate, com o escritor, dramaturgo e jornalista paulistano Marcelo Rubens Paiva e o escritor e roteirista Marçal Aquino, também já foi gravado.

O cenário do Letra Livre foi criado por João Baptista da Costa Aguiar, coordenador do Núcleo de Identidade Visual da Fundação Padre Anchieta e desenvolvido pelo cenógrafo Gert Seewald. Traz estampado ao fundo, um texto do poetaCarlos Vogt, sob telas brancas e pretas, a fim de caracterizaa polarização dos dois universos literários representados pelos convidados.

Da RTV Cultura

(FSS)