Governo do Estado de São Paulo

Cafeicultores de São Manuel recebem incentivos à produção

A Edição Especial dos Melhores Cafés é resultado de um trabalho conjunto da Secretaria de Agricultura e Abastecimento e a Câmara Setorial do Café, que reúne todos os elos da cadeia produtiva, durante os meses de colheita do café no estado de São Paulo

DownloadGoverno do Estado de São Paulo
Cooperativa beneficiada com o investimento do Estado foi fundada em 2004 e conta com 94 produtores

A produção de café ainda é fundamental para muitas economias de municípios e, sobretudo, de muitos produtores no interior de São Paulo. Em São Manuel, agricultores da Cooperativa Prata de Cafés Especiais (Cooperprata) receberam um investimento do Governo do Estado que viabiliza melhores condições de comercialização.

Os benefícios, entregues à instituição na última sexta-feira (2) pelo secretário de Estado de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, possibilitaram a inauguração de uma unidade de beneficiamento e torrefação de café. O recurso foi viabilizado por meio do Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável – Microbacias II – Acesso ao Mercado.

“Esse projeto agrega valor à produção agrícola paulista, capacitando o nosso produtor rural a atender as necessidades do mercado. Com isso, conseguimos trazer qualidade à produção e gerar renda para a família e para o município”, ressaltou o secretário.

A entidade recebeu uma quantia equivalente a R$ 870 mil. As obras foram executadas por uma empresa de São Manuel, movimentando ainda mais a economia local.

A Cooperativa também ganhou a isenção de impostos por parte da Prefeitura Municipal. O prefeito de São Manuel, José Luiz Rubin, aproveitou a oportunidade para agradecer o governo: “Geraldo Alckmin e o secretário Arnaldo Jardim foram muito importantes para que a Associação recebesse esse projeto pelo qual vem lutando há anos”, disse.

Com o intuito de continuar ampliando e aquecendo a economia local, o prefeito também solicitou à Secretaria outro investimento para readequar as estradas rurais da região. O pedido foi atendido e o convênio para a execução das obras será assinado no próximo dia 19 de março, na capital, durante o “Ato pela Agricultura – alimento, renda e futuro”.

O presidente da Cooperprata, Luís Carlos Bassetto, destacou o ganho para os 94 produtores da entidade. Além disso, comentou que a iniciativa não traz apenas benefícios econômicos. “Com o Microbacias II o produtor rural voltou a acreditar que é possível porque é um investimento sério, que dá retorno”, comentou.

O Microbacias II é um projeto do Governo do Estado que tem como objetivo ampliar a competitividade e proporcionar o acesso ao mercado para os agricultores familiares organizados em associações e cooperativas.

Neste caso, quem comemorou foi o cafeicultor Paulo Pasqualinoto.”Com certeza nosso trabalho vai ficar melhor com esse investimento. Ele faz com que a gente tenha condições de continuar no campo vivendo da terra”. Descendente de italianos, ele ainda disse que lidar com a terra faz bem para a saúde: “É o meu remédio.”

Outro ponto que deve ser destacado é a sustentabilidade praticada pelos cooperados. A sobra do abano do café, que seria um passivo ambiental, será transformada em compostagem a ser utilizada na lavoura. Arnaldo Jardim reconheceu a iniciativa e enalteceu os produtores: “A Cooperprata está de parabéns por realizar um trabalho tão importante”, completou.