Sáb, 04/11/06 - 18h15

Habitação: CDHU sorteia 229 casas na região de São José do Rio Preto

Sorteio será realizado na próxima quarta-feira, dia 8

O presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), Edward Zeppo Boretto, sorteia na próxima quarta-feira, dia 8 de novembro, mais 229 casas em três cidades da Região Administrativa de São José do Rio Preto. O investimento na construção das moradias está estimado em R$ 3,3 milhões.

A agenda tem início em Santana da Ponte Pensa, às 11 horas, onde serão sorteadas 56 casas, no Centro Comunitário, Avenida São Joaquim, s/n°, Centro. Estão inscritas 79 famílias que ganham entre um e três salários mínimos. As casas estão orçadas em R$ 826,1 mil e serão construídas na Rua Coronel Francisco Schmidt, s/n°.

Mais tarde, em Ouroeste, às 14 horas, serão sorteadas 129 casas. Lá, a CDHU realizará dois sorteios – para quem mora na cidade ( 110 moradias) e no Distrito de Arabá ( 19 unidades). A solenidade será na cidade, na Quadra Coberta da Escola Estadual Sansara Singh Filho, Rua Fernão Dias Paes Leme, n° 1.315, Centro. Estão inscritas para o sorteio da cidade 553 famílias que ganham entre um e três salários mínimos. As unidades serão erguidas no prolongamento da Rua Lourenço Taques. Para o sorteio do Distrito de Arabá, o número de inscritos é de 43. As moradias serão construídas no próprio distrito, na Rua Oito, s/n°. A construção das 129 casas está orçada em R$ 1,9 milhão.

O último evento será em Monções, às 16 horas, com o sorteio de mais 44 casas, no Centro Comunitário, Rua Bernardino Pinto, s/n°, Centro. Estão inscritas 121 famílias que ganham entre um e três salários mínimos. O investimento na construção das moradias será de R$ 649,1 mil. Elas serão construídas na Rua Paraná, s/n°.

Do total de moradias sorteadas nos três municípios, 7% são destinadas a portadores de deficiência, 5% aos idosos e 4% para policiais. Vale ressaltar que nas cidades de Santana da Ponte Pensa e Ouroeste, no Distrito de Arabá, nenhum policial se cadastrou.

As famílias sorteadas serão convocadas posteriormente para fazer a habilitação, ou seja, apresentar documentos que comprovem os requisitos exigidos pela CDHU como, por exemplo, não ser proprietária de imóvel, não ter financiamento habitacional no país e trabalhar ou residir no município há pelo menos três anos. Depois de habilitada, a família assinará o termo de compromisso para participar da construção das moradias.

Os imóveis sorteados serão viabilizados pelo programa Pró-Lar Autoconstrução (Habiteto). Eles terão 43,18 m² de área construída, dois dormitórios (podendo ser ampliados para quatro), sala, cozinha, banheiro e área de serviço.

  O Habiteto é destinado, prioritariamente, a famílias com ganhos mensais entre um e três salários mínimos, que residam ou trabalhem no município há pelo menos três anos, que não sejam proprietárias de imóvel e não disponham de financiamento habitacional. Os beneficiários têm um prazo de 300 meses para quitar o imóvel e as prestações são calculadas de acordo com a renda. Nele, famílias que ganham entre um três salários mínimos pagam uma prestação equivalente a 15% da renda. Quem ganha um salário mínimo por mês (R$ 350,00) arca com prestações de R$ 52,50.

  Outros Investimentos: Desde 1995, as três cidades juntas foram contempladas pela CDHU com 313 casas. Na região de São José do Rio Preto, de 1995 até 2002, a CDHU entregou 13.029 moradias. De 2003 até agora, foram viabilizadas 5.980 unidades, resultado de um investimento de R$ 88,5 milhões. Destas, 3.565 foram entregues e 2.415 estão em construção.

Em todo o Estado, a CDHU possui outros programas em andamento, além do Autoconstrução, que fazem parte do Pró-Lar. São eles: Núcleo Habitacional por Empreitada, Atuação em Cortiços, Atuação em Favelas e Áreas de Risco, Mutirão Associativo, Rural, Microcrédito Habitacional, Moradias Indígenas, Melhorias Habitacionais e Urbanas, Quilombolas e Crédito Habitacional. Por meio deles, a CDHU entregou, de 1995 até o momento, 231.763 unidades habitacionais.

De 2003 até hoje, já foram viabilizadas 122.867 novas moradias, resultado de um investimento de R$ 3,2 bilhões. Destas, 66.155 unidades foram entregues entre janeiro de 2003 e setembro de 2006, e 56.712 estão em produção. Com isto, além de reduzir o déficit habitacional, a CDHU está garantindo a geração de  mais de 60 mil empregos, entre diretos e indiretos.

Victor Emanuel Lopes

Da CDHU

C.A.

Comentários: 0


Comentário fechado

Após 1 mês de publicação o comentário fica bloqueado. Envie sua mensagem para o fale conosco.

Enviar

Faça seu Cadastro

Cadastre-se para poder comentar as notícias além de receber conteúdos exclusivos.

Cadastrar

Atualize seu dados

Mantenha seus dados cadastrais atualizados para ampliar sua participação junto ao portal.

Atualizar