Sex, 15/03/13 - 20h15

CDP e penitenciária em Capela do Alto começam a funcionar na próxima semana

Governador Geraldo Alckmin visitou as unidades que abrigarão 1.536 presos

O governador Geraldo Alckmin visitou nessa quinta, 14, o complexo penitenciário de Capela do Alto, na região de Sorocaba. Composto por um CDP (Centro de Detenção Provisória) e uma penitenciária masculina, o conjunto começa a funcionar na próxima semana. O CDP vai abrigar presos provisórios, que aguardam julgamento, e a penitenciária os que já foram condenados.

Siga o Governo do Estado de São Paulo no Twitter e no Facebook 


Cada unidade tem capacidade para abrigar 768 presos; juntas, elas abrem 1.536 novas vagas no sistema penitenciário do Estado de São Paulo. O CDP e a penitenciária de Capela do Alto fazem parte do plano de expansão de unidades prisionais. "São Paulo não vai mais ter preso em cadeia, todos que aguardam julgamento vão para CDP", afirmou Alckmin.


As duas unidades possuem sala de aula e biblioteca para o preso poder estudar. "Todas com cozinha, padaria e parte de confeitaria. Com isso evitamos de comprar quentinha, só compramos o alimento, diretamente da agricultura familiar e dos assentamentos por um programa chamado Ppais [Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social], que é do Governo do Estado", explicou.


Trabalho


Trinta detentos vão trabalhar na parte de cozinha e confeitaria. Outros participam de oficinas na área industrial. Hoje, o sistema prisional paulista tem 50 mil presos trabalhando. As obras do Rodoanel Norte terá 800 egressos trabalhando. "É uma forma de dar oportunidade e qualificação profissional", destacou o governador.

O plano de expansão de unidades prisionais visa zerar presos em cadeias. Alckmin citou o exmplo de São Roque, onde 150 presos estão alojados em cadeias. Com o CDP de Capela do Alto, esse número será zerado. "São Paulo será o único Estado a não ter preso em Distrito Policial, só nos modernos CDPs", completou Alckmin.


Do Portal do Governo do Estado

Comentários: 0


Comentário fechado

Após 1 mês de publicação o comentário fica bloqueado. Envie sua mensagem para o fale conosco.

Enviar

Faça seu Cadastro

Cadastre-se para poder comentar as notícias além de receber conteúdos exclusivos.

Cadastrar

Atualize seu dados

Mantenha seus dados cadastrais atualizados para ampliar sua participação junto ao portal.

Atualizar