Sáb, 11/02/12 - 16h30

Alckmin inaugura Fábrica de Cultura no Jd. São Luís

Geraldo Alckmin: Bom dia! Bom dia a todas e a todos! Saudar as pessoas, começar saudando as pessoas mais importantes que estão aqui, que são as mulheres! Nosso secretário da Cultura, o Andrea Matarazzo; o deputado federal Júlio Semeghini - é aqui da região, da zona sul de São Paulo; deputado federal Silvio Torres, secretário da habitação; doutor Antônio Salim Curiati, deputado estadual, vereador da capital, o vereador José Police Neto; vereador José Rolim; o Edson Ortega, secretário municipal de Segurança Urbana; o Beto Mendes, subprefeito do M'Boi Mirim; Ana Flávia Souza Leite Mannrich, coordenadora da Unidade de Formação Cultural; Lopes Carvalho, diretor executivo da organização POIESIS Social de Cultura; Celso Lafer, a esposa; Guilherme Bonfim, o gerente aqui da Fábrica de Cultura do Jardim São Luís; Sérgio Freitas, preside o nosso Catavento Cultural e Educacional; entidades, associações comerciais, associações de bairro; lideranças aqui comunitárias; amigas e amigos. 


Uma grande alegria! Nós estamos entregando a quarta Fábrica de Cultura e a primeira aqui na zona sul. Tínhamos entregue três na zona leste: Itaim Paulista, Vila Curuçá e Sapopemba, e agora a primeira na zona sul, aqui no Jardim São Luís. Vamos ter logo, logo mais uma, que é no Capão Redondo, e vamos ter a primeira na zona norte, na Vila Nova Cachoeirinha. Um belíssimo prédio, mais de sete mil metros quadrados de área construída, novinho, novinho, toda a qualidade, professores, monitores, educadores permanentemente aqui para atender; cultura, então as crianças, os jovens, as mulheres, os idosos, os trabalhadores, trabalhadoras, as famílias vão poder aqui ter um trabalho bonito.


Nós teremos aqui curso de teatro, de dança, de circo, de música, ritmo e poesia, canto em grupo, cinema, edição de vídeo, artes visuais, colagem musical e animação, letras, imagens e sons. Enfim, é uma escola, praticamente de cultura. É uma escola para as crianças, para os jovens, para todas as idades, vai ter curso especial também para a terceira idade. Então, lazer, entretenimento e educação. Quem fizer aqui a Fábrica de Cultura, vai melhor na escola, vai melhorar o desempenho escolar, vai dar um reforço, praticamente, na escola. E vai poder ficar o segundo período aqui nesse trabalho. Sábado e domingo a comunidade também vem a fazer as suas apresentações. Como é que chama Clóvis? É Fábrica Aberta. Então, sábado e domingo, a comunidade que fez discurso, tal, se apresenta também para a comunidade.


Beneficia toda a região, professores, educadores, monitores. Todos os cursos grupos de vinte alunos, é isso? Vinte e cinco. Tudo de graça. Tudo, tudo, de graça. Então, com a melhor qualidade. Nós vamos percorrer... Vocês vão poder ver os instrumentos, os equipamentos, a qualidade do trabalho que é feita. E nós temos um contrato de gestão, uma OS, uma Organização Social, preparada, qualificada, para prestar um bom atendimento aqui à nossa comunidade. Então, a gente fica muito feliz. Eu queria agradecer aqui ao Andrea Matarazzo pela sua dedicação a São Paulo e às coisas da cultura e do povo da nossa cidade. Essa é a quarta, vão ser nove, não é isso? Então, tem mais cinco. E se a gente fizer o Grajaú vão ser dez, só na cidade de São Paulo. Dez Fábricas de Cultura.


Queria... O Guilherme dá um pulinho aqui, Guilherme. O Guilherme é o comandante aqui, ele que vai comandar aqui Fábrica de Cultura. Então... Eu tenho certeza, ele é um homem da cultura, então vai caprichar aqui no trabalho. E é de vocês esse equipamento, tomem conta dele aí, tragam as crianças, os jovens, as famílias para participar aqui desse trabalho cultural, educacional, de lazer. Agradecer também ao Júlio Semeghini, nos ajuda lá no governo, o Sílvio Torres também. Agradecer ao Celso Lafer, a esposa do Celso Lafer, que está aqui conosco, é família da minha cidade, a cidade mais importante do Brasil. Como é que chama? Pindamonhangaba! O quê quer dizer Pindamonhangaba? Pindamonhangaba é uma palavra indígena, tupi-guarani, é local onde se fabricam anzóis, porque os índios viviam da pesca. Todo mundo lá de Pinda é peixe, é torcedor do Santos Futebol Clube.


Grande abraço, parabéns a vocês!


 

Comentários: 0


Comentário fechado

Após 1 mês de publicação o comentário fica bloqueado. Envie sua mensagem para o fale conosco.

Enviar

Faça seu Cadastro

Cadastre-se para poder comentar as notícias além de receber conteúdos exclusivos.

Cadastrar

Atualize seu dados

Mantenha seus dados cadastrais atualizados para ampliar sua participação junto ao portal.

Atualizar