Ter, 25/10/11 - 13h00

Fussesp lança 56 Polos da Escola de Moda no Estado

Na ocasião, primeira-dama Lu Alckmin inaugurou a Escola de Moda do Palácio dos Bandeirantes

A Presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, Lu Alckmin, assinou nesta terça-feira, 25, no Palácio dos Bandeirantes, o Protocolo de Intenções para implantação de 56 Polos da Escola de Moda (confira a relação deles aqui). Na ocasião, a primeira-dama também lançou a Escola de Moda do Palácio dos Bandeirantes, na captal.

"A origem dos Polos se deu em função da grande procura pelo curso de Corte, Costura e Modelagem da unidade da Escola de Moda do Parque da Água Branca. Em apenas alguns dias, todas as vagas para este ano haviam sido preenchidas. Então decidimos expandir o projeto, ampliando assim o número de vagas, em unidades estrategicamente espalhadas pela capital e pelo Estado", explica a primeira-dama.

O processo de seleção dos locais dos Polos se deu por dois fatores: cidades com até 100 mil habitantes (exceto as localizadas na região metropolitana de São Paulo) e entidades com reconhecido trabalho social. Ambas estrategicamente localizadas e que possam capacitar a região onde estão. "Cada município e entidade sede encaminhou duas costeiras que foram capacitadas por nós, em julho, no Fundo Social", ressaltou Lu Alckmin.

O próximo passo será a entrega de documentação por parte das entidades e das Prefeituras para que um convênio entre as partes seja firmado. O Fussesp repassará um Kit, contendo 10 máquinas de costura, cadeiras, mesas, tábua de passar e ferro; conteúdo didático (mídia com o conteúdo das apostilas e moldes); suporte técnico e acompanhamento durante o curso (feito pelas assistentes sociais) e repasse de cerca de R$ 21 mil para aquisição de insumos (serão pagos em três parcelas durante um ano e meio). O valor só pode ser utilizado para compra de itens pré-determinados no convênio, como: fitas métricas, réguas, tesouras, agulhas, botões, linhas, colchetes e tecidos etc.

Em contrapartida, as Prefeituras e entidades serão responsáveis pela disponibilização e custeio do espaço, pagamento dos instrutores e manutenção do maquinário.

O curso oferecido será Corte, Costura e Modelagem. Para participar basta ter mais de 18 anos, não sendo necessária escolaridade mínima. Todos os alunos recebem auxílio transporte. Os que estão desempregados (e não recebem Seguro Desemprego, Licença Prêmio, Licença Médica Remunerada ou Afastamento do trabalho que receba alguma indenização) ganham bolsa de R$ 210 durante o curso. Os benefícios serão pagos pela Secretaria de Estado do Emprego e Relações do Trabalho, parceira do projeto. "Com essa nova etapa, tenho certeza que faremos do Estado de São Paulo o maior Polo de costura do Brasil", conclui a presidente do Fundo Social.

Escola de Moda do Palácio dos Bandeirantes

A inauguração marca o início das aulas para 60 alunos (divididos em dois períodos). "Hoje inauguramos a terceira unidade da Escola de Moda. A primeira foi entregue em abril, no Parque da Água Branca e a segunda no último dia 17, na Casa da Solidariedade II, no Parque Dom Pedro", contou Lu Alckmin.

Na unidade será oferecido o curso de Corte, Costura e Modelagem. São dois meses de aula, de segunda à sexta-feira. Essa unidade conta com a parceria da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia que pagará os professores, os insumos, o material didático, o auxílio transporte e a bolsa-auxílio no valor de R$ 210 durante o período do curso (totalizando R$ 420).

As inscrições para as próximas turmas já estão abertas. Para participar basta ter mais de 18 anos (não é exigida escolaridade mínima) e se dirigir à Avenida Morumbi, 4500. No ato, é necessário levar RG, CPF e cópia do comprovante de residência.

Sobre a Escola de Moda

A Escola de Moda, que faz parte da Escola de Qualificação Profissional do Fundo Social, surgiu após a primeira-dama, Lu Alckmin, ouvir que mulheres acima de 40 anos (e com baixa escolaridade) não conseguiam mais emprego. Por outro lado, estilistas e empresários do ramo da moda demonstraram que milhares de vagas no setor não eram preenchidas por falta de capacitação.

O objetivo da Escola é a capacitação profissional e geração de renda, em um curso rápido e seguindo as tendências do mercado. Depois de formado, o aluno poderá costurar em casa e vender suas peças, montar uma cooperativa ou conseguir uma vaga em uma empresa/indústria nesse setor.

São quatro horas por dia de aula, durante o período de dois meses. Os cursos são gratuitos e destinados às pessoas com mais de 18 anos, não sendo necessária escolaridade mínima. Todos os alunos recebem uniforme, material didático, alimentação e auxílio transporte. Os que estão desempregados e não estiverem recebendo nenhum auxílio, como o seguro desemprego, receberão uma bolsa-auxílio no valor de R$ 210 da secretaria Estadual de Emprego e Relações do Trabalho.

São três unidades em funcionamento na capital: no Parque da Água Branca; na Casa da Solidariedade II, no Parque Dom Pedro e agora no Palácio dos Bandeirantes. O telefone da Central de Vagas e Informação é (11) 2588-5896.

Escola de Qualificação Profissional

A Escola de Moda faz parte da Escola de Qualificação Profissional do Fundo Social. O objetivo é oferecer cursos rápidos de capacitação que vão ao encontro com as necessidades do mercado. Além, é claro, de estimular a geração de emprego e renda. A Escola de Qualificação Profissional está subdivida assim:

 A Padaria Artesanal, implantada em 2001, é o carro chefe desse programa. O projeto voltou a funcionar em março deste ano. Durante um dia, das 8 às 17h, os alunos aprendem dez tipos de pães nutritivos, saborosos e de alto valor comercial. São ensinadas também noções de higiene, saúde e ética. Para participar basta ter mais de 18 anos. Todos os alunos recebem material didático, uniforme, alimentação e certificado de conclusão. As aulas acontecem no Palácio dos Bandeirantes. Mais informações: (11) 2193-8969.

Já a Escola de Imagem Pessoal, inaugurada no dia 18 de outubro, no Parque da Água Branca: conta com três cursos: Maquiador; Depilador e Design de Sobrancelhas; e Manicure e Pedicure. São quatro horas de aula, de segunda à sexta-feira, durante o período de dois meses. Para participar basta ter mais de 18 anos. Os alunos ganham material didático, uniforme, alimentação e auxílio transporte. Os que estão desempregados (e não possuem nenhum benefício governamental) recebem uma bolsa-auxílio da SERT no valor de R$ 210,00 durante o período do curso. O projeto também conta com a parceria do Grupo Ikesaki, que doou os equipamentos e móveis, e da Vult Cosmética, que será a doadora de todos os insumos a serem utilizados durante os cursos.

Do Fussesp

Comentários: 0


Comentário fechado

Após 1 mês de publicação o comentário fica bloqueado. Envie sua mensagem para o fale conosco.

Enviar

Faça seu Cadastro

Cadastre-se para poder comentar as notícias além de receber conteúdos exclusivos.

Cadastrar

Atualize seu dados

Mantenha seus dados cadastrais atualizados para ampliar sua participação junto ao portal.

Atualizar