Ter, 13/09/11 - 08h00

HC promove ação na semana Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos

Palestras em centros universitários e colégios da capital marcarão o evento

Mapa do local

"Eu doo, tu doas, ele vive". Este é o slogan da Campanha de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes que o Instituto Central do Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da USP, desenvolverá de 26 a 30 de setembro, semana em que se comemora o Dia Nacional do Doador.


Aberta à comunidade, a campanha contará com atividades educativas , palestras em colégios e centros universitários, para maior conscientização da população a respeito da importância da doação. A participação será gratuita.
"As pessoas ainda têm muitos preconceitos com relação à doação de órgãos e de medula. Esquecem que é um gesto que poderá salvar vidas", explica Leonardo Borges de Barros e Silva, responsável pelo Serviço de Procura de Órgãos e Tecidos do HC (SPOT).


Programação


Dia 26, exposição de quadros intitulada "Doação em Artes", apresentação musical e distribuição de material educativo irão acontecer no hall de entrada do Instituto Central do HC, à Av. Enéas de Carvalho Aguiar, 255, próxima à estação Clínicas do Metrô.

O Coral da Polícia Militar também participará das comemorações em Ato Ecumênico, a ser promovido às 14h, com a presença de familiares de doadores e receptores.


Nos dias 27, 28, 29 e 30 de setembro, a equipe multiprofissional do Hospital das Clínicas promoverá palestra nos colégios Santa Isabel, Assunção e Silvio Gozales e na Universidade São Camilo: campus Pompéia e Ipiranga I e II.
O processo de doação de órgãos para transplante, as crenças e mitos e a ética serão alguns dos temas a serem abordados para esclarecer dúvidas da população.


Em 2010, o Hospital das Clínicas realizou 2.554 transplantes. Foram 203 de medula óssea, 216 de rim, 157 de fígado (125 adulto e 32 infantil), 43 de córneas, 25 de coração ( 22 adulto e 04 infantil), 47 de pulmão, 02 de pâncreas e 1860 de ossos.


Doadores


Os doadores são pacientes com morte encefálica em tratamento em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Muitas vezes são vítimas de traumatismo craniano ou derrame cerebral.


A Central de Captação Notificação e Distribuição de Órgãos é responsável pela lista de espera dos receptores. Como a concretização do transplante depende de exames de compatibilidade entre doador e receptor, nem sempre o primeiro da fila será o eleito para a cirurgia.


Para ser um doador, não precisa deixar nada por escrito. Basta comunicar a família, que autorizará a doação.


Do Hospital das Clínicas

Comentários: 0


Comentário fechado

Após 1 mês de publicação o comentário fica bloqueado. Envie sua mensagem para o fale conosco.

Enviar

Faça seu Cadastro

Cadastre-se para poder comentar as notícias além de receber conteúdos exclusivos.

Cadastrar

Atualize seu dados

Mantenha seus dados cadastrais atualizados para ampliar sua participação junto ao portal.

Atualizar