Seg, 20/07/09 - 09h54

São Paulo terá maior parque linear do mundo

Da capital até a nascente, o projeto vai recuperar as condições ambientais do Rio Tietê

Atualizada às 16h30


O governador José Serra lançou nesta segunda-feira, 20, o Parque Várzeas do Tietê. O parque terá 75 km de extensão e 107 km² de área. Será o maior parque linear do mundo. Nele, serão construídos 33 núcleos de equipamentos de esporte e lazer, atendendo a população dos municípios da bacia do Alto Tietê: São Paulo, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes, Biritiba Mirim e Salesópolis.

O parque será implantado em três etapas e beneficiará diretamente 3 milhões de pessoas da Zona Leste da capital e indiretamente toda a população da Região Metropolitana de São Paulo. Na primeira etapa, o investimento será de R$ 377 milhões, sendo 30% do Estado de São Paulo e 70% financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). No total, o investimento previsto é de R$ 1,7 bilhão.

"A principal função desse parque é proteger o rio e funcionar como um regulador de enchentes, diminuindo a poluição sobre o Rio Tietê. Ao mesmo tempo, vai ser uma gigantesca área de lazer", disse o governador José Serra no lançamento da obra.

A primeira etapa será feita em 25 km de extensão às margens do rio Tietê da barragem da Penha até a divisa com o município de Itaquaquecetuba, contemplando os municípios de São Paulo e Guarulhos. A conclusão dessa etapa está prevista para 2012. "Não se trata de salvar o Tietê, porque ele está salvo. Temos que reanimá-lo e avançar na questão do despejo de esgoto no rio, especialmente a cidade de Guarulhos, que despeja todo seu esgoto lá", observou Serra.

Já a segunda fase, com 11,3 km, abrange a várzea do rio em Itaquaquecetuba, Poá e Suzano, com previsão de término em 2014. O trecho de 38,7 km, que vai de Suzano até a nascente do Tietê, em Salesópolis, será feito na terceira etapa, que deverá ficar pronta em 2016. Nessa parte final, também estão os municípios de Mogi das Cruzes e Biritiba Mirim.

Para se ter uma idéia da dimensão do parque, pode-se comparar a área da recomposição da mata ciliar com o equivalente a 380 campos de futebol ou 3,8 milhões de metros quadrados. Com o projeto, haverá melhorias ambientais e urbanísticas para toda a região. As obras no núcleo Vila Jacuí, em São Paulo, já estão em andamento, beneficiando 120 mil pessoas. E será feito, imediatamente, o plantio de 63 mil árvores, uma compensação ambiental das obras da Nova Marginal - segundo o último levantamento da Dersa, 16 mil já foram plantadas.

"Recuperar as várzeas é de fundamental importância para a preservação do meio ambiente. Esta é uma obra grande, que vai reunir quase todas as secretarias do governo, como Habitação, Saneamento e Energia e Meio Ambiente", afirmou a secretária de Saneamento e Energia, Dilma Pena.

Para a sustentabilidade ambiental e econômica do parque, serão criadas unidades de conservação e desenvolvidas ações educativas. O empreendimento terá estrutura de lazer, ao mesmo tempo em que vai recuperar e preservar a várzea natural do rio, além de reduzir os riscos de enchente na região metropolitana de São Paulo. Ao todo, serão 33 núcleos de lazer, cultura e esporte, 230 km de ciclovia e Via Parque (com acesso de carro aos núcleos), 77 campos de futebol e 129 quadras poliesportivas. A ocupação das margens será reordenada com a transferência de famílias de áreas de risco para moradias dignas e seguras. Na primeira etapa, 3.100 famílias serão reassentadas em áreas o mais próximo possível de suas atuais residências.

Nas várzeas do Alto do Tietê serão formadas grandes piscinas naturais, que amortecerão as cheias e serão fundamentais para complementar o efeito das obras de aprofundamento da calha do Tietê (41 km) desde a barragem da Penha até a usina Edgard de Souza.

Confira mais detalhes do projeto e informações no http://www.parquevarzeasdotiete.com.br/.

Protocolo de intenções

O Governo do Estado de São Paulo vai trabalhar em parceria com os oito municípios. Para isso, foi assinado um protocolo de intenções pelo governador José Serra e pelos prefeitos Gilberto Kassab (São Paulo), Sebastião Alves de Almeida (Guarulhos), Armando Tavares Filho (Itaquaquecetuba), Francisco Pereira de Sousa (Poá), Marcelo de Souza Cândido (Suzano), Marco Aurélio Bertaiolli (Mogi das Cruzes), Carlos Alberto Taino Júnior (Biritiba Mirim) e Antonio Adilson de Moraes (Salesópolis). Também assinaram o protocolo a secretária de Saneamento e Energia, Dilma Pena, e o superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), Ubirajara Tannuri Felix. Entre as ações previstas no protocolo, estão as de preservação e manutenção da várzea, incluindo fiscalização e demais medidas para evitar ocupações irregulares; e a preparação de estudos e documentos necessários à obtenção de recursos para as obras.

Comentários: 0


Comentário fechado

Após 1 mês de publicação o comentário fica bloqueado. Envie sua mensagem para o fale conosco.

Enviar

Faça seu Cadastro

Cadastre-se para poder comentar as notícias além de receber conteúdos exclusivos.

Cadastrar

Atualize seu dados

Mantenha seus dados cadastrais atualizados para ampliar sua participação junto ao portal.

Atualizar