Qua, 24/06/09 - 12h00

Especial Idosos: Acessa SP ensina informática a terceira idade

Cerca de 85 projetos em todo o Estado ajuda pessoas entre 60 e 70 anos

Ajudar a vencer o medo da informática, melhorar a qualidade de vida e aumentar a rede de relacionamento dos idosos. Estes são alguns dos objetivos de projetos voltados à terceira idade do Acessa SP, programa de inclusão digital do Governo do Estado de São Paulo que abrange a região metropolitana e interior.

O número de idosos com acesso à Internet no Brasil dobrou entre 2006 e 2008, segundo estatísticas do Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística). A população brasileira com idade acima de 65 anos com acesso à Internet passou de 12% para 25%.

No programa Acessa SP, o crescimento de usuários idosos também cresceu. De acordo com a Ponline, pesquisa que os frequentadores do Acessa SP respondem para traçar o perfil de quem usa o programa, de 2006 para 2008, o percentual de idosos dobrou, passando de 0,4% para 0,8%.

Atualmente, a Rede de Projetos do Acessa tem 85 iniciativas voltadas à terceira idade, cerca de 20% do total de projetos registrados. "Os jovens já nasceram com computador e internet, por isso para eles é algo natural. Já os idosos têm maior necessidade de intermediação para usar o computador. Daí a importância desse tipo de iniciativa no processo de inclusão digital", explica o coordenador da Rede de Projetos, Ângelo Pixel.

Em Itaquaquecetuba, na região metropolitana, o posto do Acessa SP virou ponto de encontro de pessoas na faixa etária entre 60 e 70 anos. Lá, eles participam do "Ser feliz na Internet", projeto de autoria dos monitores da unidade. Desde maio do ano passado, eles recebem participantes do programa municipal "Melhor Idade", que tem como objetivo melhorar a qualidade de vida da terceira idade. Com aulas de duração de uma hora, os idosos recebem instruções sobre informática às segundas e quartas-feiras. O programa já está na terceira turma.

"A cada ciclo encontramos idosos um pouco tímidos, que acham o computador um instrumento frágil e têm medo de usá-lo. Quando eles concluem o aprendizado, é gratificante constatar que encontraram uma nova forma de usar o que a tecnologia oferece para melhorar suas vidas", analisa Thiago Ribeiro de Melo, um dos monitores do espaço.

Nas oficinas, os idosos aprendem a encontrar na internet informações que usam no dia-a-dia. Aos 66 anos, Hélia Dias aprendeu encontrar em sites desenhos que utiliza como motivos para pintura. No caso de Marinez Romero, 63 anos, a Internet possibilitou a oportunidade de fazer um curso de medicina alternativa.

Inclusão na cidade de São Paulo

Na zona Sul da capital, o Acessa SP do Bom Prato Santo Amaro mantém projeto de iniciação à informática desde 2002 que já formou 256 participantes com idade acima dos 60 anos. O projeto funciona em ciclos com duração de seis meses e continua a capacitar a terceira idade, dentre outros públicos.

Outro posto em São Paulo que atende os idosos é do Parque da Juventude. Foi lá que Paula de Oliveira, 70, teve o primeiro contato com informática. Seu objetivo era dar um basta na solidão. Seguiu o conselho da nora e, agora, amplia sua rede social em sites de relacionamento.

Interior

Na cidade de Rubinéia, região de São José do Rio Preto, o posto do Acessa SP também promove oficina voltada para idosos. Com o aprendizado, Geny Venâncio, 59 anos, diminuiu a distância dos familiares e agora conversa com as irmãs em São Paulo e no Mato Grosso pela Internet.

O município de Santo Antônio da Alegria, na região de Ribeirão Preto, melhor cidade paulista para uma pessoa acima de 60 anos viver, segundo o Índice Futuridade, desenvolvido pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Socia, mantém o projeto "Sou uma Vovó Conectada".

A monitora da unidade, Daniela Ferreira de Oliveira, foi procurada pelas "vovós", como ela chama carinhosamente suas alunas, que questionaram a possibilidade de aprender a usar o computador no posto. Depois de elaborar o projeto, Daniela procurou o Centro de Convivência do Idoso (CCI) do município e propôs uma parceria para que os idosos assistidos também participassem das aulas.

O curso com duração de 4 meses é realizado em duas aulas por semana. Daniela ensina a digitação em softwares de edição de texto e o uso de ferramentas de comunicação online.

Serviço

"Ser feliz na internet"
Onde: Acessa SP de Itaquaquecetuba - Av. Emancipação, 37 - Centro
Aulas: segunda e quarta-feira, das 8h às 9h
Informações: (11) 4642-5884

"Inclusão digital da 3ª idade"
Onde: Acessa SP de Rubinéia - Av. Guimarães Rosa, 240 - Centro
Aulas: segunda e quarta-feira, das 8h às 10h
Informações: (17) 3661-1351

"Sou uma Vovó Conectada"
Local: posto do Acessa SP de Santo Antônio da Alegria - R. Coronel Antônio de Souza Vieira, 494 - Centro
Aulas: segunda e quarta, das 9h às 10h; terça e sexta, das 9h às 10h; e quinta-feira, das 9h às 11h

"Informática para a 3ª Idade"
Onde: Acessa SP Bom Prato - R. Mário Lopes Leão, 685 - Santo Amaro, SP
Aulas: de segunda a quinta-feira, das 7h às 8h; das 8h às 9h e das 9h às 10h
Informações: (11) 5546-0946

Comentários: 0


Comentário fechado

Após 1 mês de publicação o comentário fica bloqueado. Envie sua mensagem para o fale conosco.

Enviar

Faça seu Cadastro

Cadastre-se para poder comentar as notícias além de receber conteúdos exclusivos.

Cadastrar

Atualize seu dados

Mantenha seus dados cadastrais atualizados para ampliar sua participação junto ao portal.

Atualizar