Governo do Estado de São Paulo

Estado investe R$ 2,7 milhões e entrega obras em estrada de Aguaí

Vicinal de 900 metros que interliga a SP-340 com a SP-225 ganhou asfalto e sinalização

O governador Geraldo Alckmin entregou nesta quarta-feira (3) as obras de pavimentação da Estrada Vicinal AAI 256. Conhecida como Estrada dos Bartok, a via interliga a Rodovia Deputado Mario Beni (SP-340) com a Rodovia Deputado Ciro Albuquerque (SP-225), em Aguaí.

“Vamos inaugurar mais uma pista para a Unilever, que vai ter inclusive ciclovia, e vai também trazer mais segurança para os trabalhadores dessa nova indústria de Aguaí”, disse o governador sobre a importante via, que faz ligação entre a zona rural e o perímetro urbano da cidade.

Durante visita à região Centro-Leste do Estado, Alckmin esteve ao lado do secretário estadual de Logística e Transportes, Laurence Casagrande Lourenço, e do superintendente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Ricardo Volpi.

O DER, órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes (SLT), implantou pavimento asfáltico e nova sinalização horizontal e vertical em 900 metros de pista. A ciclovia e a calçada de pedestres também foram modernizadas, assim como o acesso à nova unidade da Unilever e ao polo industrial do município.

Embora as estradas vicinais sejam responsabilidade dos municípios, a execução das obras foi possível por meio de convênio celebrado entre o governo do Estado e a prefeitura de Aguaí. Mais de 35 mil habitantes foram beneficiados com as intervenções, realizadas entre maio e novembro de 2017.

O valor destinado às obras foi de R$ 2,7 milhões, recursos provenientes do Tesouro Paulista. Mas os benefícios regionais também foram ampliados com o pacto feito pelo governo estadual para incentivar a economia da região, e ainda estimular a contratação de pessoas da região para os postos de serviços gerados com as obras, como lembrou Alckmin no evento.

“É muito importante a gente valorizar os recursos humanos regionais e locais. Então, a gente estimula que obras gerem bastante empregos e que as empresas contratem pessoas da cidade ou do entorno. Então, foi feito um pacto para que as empresas contratem mão de obra local também para estimular a economia da região”, disse o governador, lembrando que o trecho modernizado facilitará o escoamento da produção industrial e também agrícola, reduzindo o custo logístico.