Estado entrega obras viárias na região de Votuporanga

O governador José Serra participou nesta sexta-feira, 10, da entrega da duplicação de dois trechos da rodovia Euclides da Cunha, SP-320, além da recuperação do acesso do município de Valentim Gentil à SP-320. Também foram descerradas três placas inaugurais de recuperação de estradas vicinais, todas na região de Votuporanga. Na ocasião, fez o seguinte pronunciamento.

sex, 10/10/2008 - 19h51 | Do Portal do Governo

O governador José Serra participou nesta sexta-feira, 10, da entrega da duplicação de dois trechos da rodovia Euclides da Cunha, SP-320, além da recuperação do acesso do município de Valentim Gentil à SP-320. Também foram descerradas três placas inaugurais de recuperação de estradas vicinais, todas na região de Votuporanga. Na ocasião, fez o seguinte pronunciamento.

Governador: Queria dar meu boa tarde a todos e a todas. Cumprimentar o nosso prefeito Carlão. O deputado Vaz de Lima, presidente da Assembléia, que sempre arranja um motivo para ter alguma vinculação com a cidade. Hoje ele inventou que é porque o vereador mais jovem nasceu no mesmo dia em que ele.

Quando ele voltar aqui, ele vai poder dizer: “O vereador mais jovem eleito nasceu na mesma data em que eu”. O que mais tem aqui?

Vaz de Lima: Meu pai morou aqui.

Governador: O pai morou aqui.

Vaz de Lima: Eu tenho um irmão que nasceu aqui.

Governador: Um irmão que nasceu aqui.

Governador: Eu, que sou filho único de imigrante italiano, não tenho nada, só na Mooca. Qualquer lugar é sempre a mesma coisa.

Vaz de Lima: Você não pode esquecer também que a minha família chegou aqui… (Inaudível). É Vaz.

Governador: É Vaz. O vereador Osmair Luz Ferrari, presidente da Câmara. O Pedro Stefanelli, que é vice-prefeito. O secretário dos Transportes, que nos acompanha, tem feito um trabalho muito dinâmico na nossa Secretaria, o Mauro Arce. O chefe da Casa Civil, que é daqui da região, Aloysio Nunes Ferreira, que vive protegendo a região e recuperando.

Hein? Estado de São Paulo. O que é existencial para cá. O secretário da Saúde, Luiz Roberto Barradas, que fez essa maravilhosa AME que tem aqui em Votuporanga. Eutenho feito propaganda em todo lugar. Tem que estar sempre funcionando, em todo lugar eu dou o exemplo do AME de Votuporanga.

Os prefeitos de Magda, o Veríssimo. Rubinéia, o Aparecido Goulart, que foi reeleito. De Riolândia, o Maurício Viana. De Valentim Gentil, o Liberato. De Parisi, o Ivair Gonçalves. De Américo de Campos, o César Gil, reeleito. De Mira Estrela, Macarrão. De Cardoso, a Tereza. Cadê a Tereza, veio? Ah, lá. E de Cosmorama, o Edivaldo Papini, reeleito. Têm alguns aqui que nem vivaz tiveram na eleição. Quem foi?

Voz: (Inaudível)

Governador: Chato, não é? Não tiveram nem do Vaz. Voto único? Que coisa incrível. Eu não sei se falei de Santa Fé do Sul, o Toninho. De Nova Canaã, o Silvano, que também foi eleito. De Valentim Gentil, o Adilson, que é eleito. De Parisi, a Ginamara dos Santos, que foi eleita. Cadê a Gina?

Voz: Ivete Sangalo.

Governador: Jogadora de basquete ou de vôlei? Nem vôlei nem basquete? E o Márcio Hamilton, de Mira Estrela. Cadê ele?

Voz: Está aqui.

Governador: Também é candidato único?

Voz: É.

Governador: Nossa Senhora. Eu nunca tinha acontecido na vida candidatos únicos. Hein?

Voz: Foi a segunda consecutiva.

Governador: É. Tem também o de Fernandópolis, o Luís Vilar, que foi eleito. De Riolândia, o Neto, também foi eleito.

Queria cumprimentar também o nosso coordenador do programa de vicinais, responsável por todos os problemas que o programa tem. É o Evandro Losacco. Quando vai bem, o mérito é nosso. Quando vai mal, a culpa é do Evandro. Anote o nome dele aí.

Voz: Evandro Losacco.

Governador: E os vice-prefeitos, vereadores, secretários municipais, presidentes e representantes de associações e entidades de classe. A todos e a todas. Queria saudar, também, o Rafael Nixon, que apesar do nome, Nixon, foi eleito com 17 anos vereador de Valentim Gentil. Espero que você não se meta em nenhuma Guerrado Vietnã.

Bem, estamos aqui para duas boas inaugurações que é a duplicação da Euclides da Cunha, aqui e no trecho de Valentim Gentil. E nós já encomendamos o projeto para a duplicação da Euclides da Cunha, não é isso? Quer dizer, foram entregues as propostas, porque tem que ter concorrência.  Uma estrada não se constrói sem projeto. É preciso fazer o projeto, e o projeto tem sido concorrência. Uma vez tendo a licitação feita, o projeto será elaborado e faremos a licitação para a duplicação. Espero poder fazer isso no meu mandato. Ter tudo duplicado.

Acho que esse é o anúncio mais importante. Podia falar aqui das vicinais, que foram recuperadas aqui, a de Votuporanga – Sebastianópolis, que é uma vicinal grande, com 19,5 quilômetros. Enfim, de várias outras obras.

Eu sei que o programa de vicinais, aqui na região, é o mais amplo do Estado. Quantos quilômetros são aqui, Mauro?

Voz: (Inaudível)

Governador: 343 quilômetrosno um e dois. 643. Como nós vamos fazer também o três e quatro, isso aí vai mais do que duplicar. Já tem, para o três já tem mais 300. São quatro etapas. Até o final do mandato, nós vamos cobrir, reformar todas as vicinais de São Paulo. Todas. Vão ficar como novas.

É disso que o nosso Interior precisa: infra-estrutura para o desenvolvimento, segurança, ensino técnico e tecnológico. Eu nem vou falar aqui, mas a gente está fazendo muito aqui em toda a região, visando preparar a nossa força de trabalho para poder atender às necessidades do desenvolvimento. E presença, que é o que Estado tem feito. O Interior de São Paulo é um verdadeiro país desenvolvido. O nosso problema maior, social, é na região da Grande São Paulo.

O Interior anda sozinho, com o mínimo de apoio, apoio bem feito, apoio freqüente, apoio intenso – como o Carlão aqui dizia – do Governo do Estado. Mas a gente sabe que as coisas funcionam e que o dinheiro que vem para cá é muito bem empregado e tem muito efeito do ponto de vista do desenvolvimento padrão de vida da população.

O que eu quero desejar, principalmente aos novos prefeitos, os reeleitos, é uma feliz gestão. Quero pedir ajuda deles, quero dizer que nós contamos com eles para fazer as coisas em São Paulo.

Da mesma maneira que eles contam com a gente também, contam conosco e vão continuar contando. Mesmo que o Aloysio não estivesse lá, já estariam contando. Agora, é claro, que com o Aloysio, acabam contando um pouco mais.

Muito obrigado.