Alckmin discursa Posse no Sindicato de Alimentação de Campinas

Geraldo Alckmin: Boa noite a todas e a todos, estimado Melquíades de Araújo, presidente da Federação dos Trabalhadores da Indústria da Alimentação; Marcos Araújo, que toma posse como presidente do Sindicato; sua diretoria, um abraço muito afetivo a todos; nosso deputado federal, presidente da Força Sindical, esse grande líder que é o Paulinho da Força […]

sáb, 26/02/2011 - 8h00 | Do Portal do Governo

Geraldo Alckmin: Boa noite a todas e a todos, estimado Melquíades de Araújo, presidente da Federação dos Trabalhadores da Indústria da Alimentação; Marcos Araújo, que toma posse como presidente do Sindicato; sua diretoria, um abraço muito afetivo a todos; nosso deputado federal, presidente da Força Sindical, esse grande líder que é o Paulinho da Força Sindical. Esse tem coragem, esse é um batalhador, parabéns viu, Paulinho? Quero saudar aqui a deputada Célia Leão, uma amiga do Sindicato dos Trabalhadores; saudar o deputado Davi Zaia, grande líder sindical, nosso secretário do Emprego e Relações do Trabalho; quero saudar também o Jurandir Fernandes, campineiro também, nosso secretário do Transporte Metropolitano; o Ramalho, grande deputado que tomará possa agora dia 15 de março, deputado estadual. E olha, um líder do Sindicato dos Trabalhadores Bancários, deputado, grande líder da Força Sindical, deputado federal, grande líder da construção civil, deputado estadual. Parabéns, Ramalho! Tenho certeza que vai ser um grande deputado na Assembléia de São Paulo. Cumprimentar o Geraldo Iglesias, secretário geral da UITA; Artur Bueno de Carvalho, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores da alimentação; desembargador José Pedro de Camargo, vereador Tiãozinho, em nome de quem cumprimento todos os secretários municipais; Sérgio Carvalho de Aguiar, presidente da OAB de Campinas; vereador Biléo Soares; todos os familiares aqui da nossa direção que toma posse; todos os trabalhadores; líderes sindicais algumas palavras.

Dizer da minha alegria de vir a Campinas abraçar aqui um grande amigo, o Melquíades tem um telefone vermelho. Quando toca… Desde a época do Mário Covas continua lá o telefone vermelho, quando toca atende na hora. Só duas pessoas têm esse número, a minha mulher e o Araújo, esse querido amigo de Jacutinga, que conquistou Campinas e São Paulo. Então trazer um abraço ao Araújo, poucos líderes sindicais têm a história de coerência, de trabalho, de conquista como o Araújo.

E fiquei com saudades aqui do meu pai, Marcos, quando vi a amizade de vocês dois, o pai, que além de pai, é amigo do filho; o filho, que além de filho, é amigo do pai, que saudade tive do meu saudoso pai. Que beleza ganhar aqui o carinho de vocês, e tenho certeza de que o Marcos, que assume a presidência do Sindicato, vai fazer um grande trabalho, isso é bom para os trabalhadores, e é bom para a sociedade. Não há nada mais importante do que a sociedade civil organizada, e não há nada mais importante do que a organização dos trabalhadores.

Contem comigo, contem conosco na luta dos trabalhadores. Nós aqui em São Paulo reduzimos impostos para toda área de alimento, é zero: farinha, pão, farinha de trigo, macarrão, é tudo zero. O pouquinho que ainda está faltando, nós vamos reduzir. E não vamos perder uma empresa da área da alimentação, porque gera muito emprego, é mão-de-obra intensiva, bastante emprego no Estado de São Paulo. E o Davi Zaia vai sentar com vocês, nós vamos liberar lá os recursos para o Davi Zaia, para fazer qualificação, capacitação, cursos, para a gente poder trabalhar junto com o Sindicato.

Mas eu aprendi o seguinte, viu Marcos? Com o Mário Covas: você não deve nunca furar fila, não deve nunca interromper partida de futebol e atrasar o coquetel e esse bom encontro aqui nessa noite.

Um grande abraço a todos!