Turismo Ecológico

Estação Ecológica de Bananal

Um passeio pela história e pelas belezas de uma floresta tropical, com sua grande diversidade de plantas e animais. Este é o roteiro de uma visita à Estação Ecológica de Bananal, localizada na região da serra da Bocaina, divisa entre os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, no município que dá nome à estação. Integrada à rede de Unidades de Conservação, administrada pela Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo por intermédio do Instituto Florestal, a Estação Ecológica de Bananal abriga remanescentes da mata atlântica, vegetação que já cobriu o litoral brasileiro de norte a sul. Os remanescentes dessa vegetação são tão importantes que foram declarados, pela Unesco, como Patrimônio da Humanidade. Os 884 hectares da Estação Ecológica estão situados numa região em que a altitude varia de 1.200 a 1.900 metros. Esse fator geográfico associado a fatores climáticos, como alta pluviosidade e temperaturas médias que variam entre 20º e 33ºC, mas que podem chegar à mínima de 0ºC no inverno, contribuem para que a serra da Bocaina seja um mosaico de ambientes muito especiais. Uma das estradas que fazem limite com a estação é a histórica trilha do Ouro, construída por escravos para o transporte de mercadorias entre as minas do interior e do litoral. Por essa trilha, conhecida como estrada do Ariró, passou, em lombo de mulas, o ouro que era retirado das Minas Gerais para ser enviado à Portugal pelo porto do Rio de Janeiro. Para quem gosta de quedas d'água, a Estação Ecológica de Bananal oferece a trilha da Cachoeira. Fácil de percorrer, com pouco mais de 300 metros, essa trilha leva o visitante ao último salto da cachoeira Sete Quedas, um dos cenários mais bonitos da região. Para percorrer as trilhas é preciso autorização da direção da estação, que vai colocar à disposição um funcionário para acompanhar os visitantes.