Saúde

Saúde - AME

São Paulo é referência para o país quando o assunto é saúde. Além de atenderem 60% da população paulista dependente do Sistema Único de Saúde – SUS (26 milhões de pessoas), os hospitais públicos daqui absorvem a cada 30 minutos a internação de um paciente de outro estado, em razão da excelência e qualidade dos serviços prestados pela maior e melhor rede pública de saúde do Brasil.

De 236,6 milhões de atendimentos de urgência e emergência realizados no país pelo SUS em 2016, 75,1 milhões foram feitos no estado de São Paulo, o que representa 31,7% do total.

Aqui estão os principais serviços de saúde do país, como o Hospital das Clínicas, o Instituto do Coração – InCor, o Hospital Emílio Ribas (o maior centro de infectologia do Brasil) e o Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia.

O Estado investe em equipamentos, atendimento, modernização da rede hospitalar e também em pesquisas médicas. Institutos como o Butantan e o Instituto do Câncer – Icesp são pioneiros nas suas áreas de especialidades.

O estágio alcançado pela medicina de São Paulo se reflete ainda na captação e transplante de tecidos e órgãos, outra área em que o estado é referência no país. Aqui são realizadas 40% desse tipo de cirurgia no Brasil.

O atendimento à população se estende do SUS aos Ambulatórios Médicos de Especialidade – AMEs, que são unidades que realizam consultas com especialistas e exames clínicos dos mais simples aos mais complexos; e Unidades Básicas de Saúde – UBSs nos municípios, que encaminham as consultas aos AMEs por sistema on-line.

A Secretaria da Saúde mantém ainda hospitais especializados na saúde da mulher e do homem que, além do atendimento regular, desenvolvem programas e campanhas de prevenção de doenças cardíacas e do câncer.

Além disso, são promovidas, com regularidade, campanhas de multivacinação de crianças, prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DST), hepatites B e C, gripe, alcoolismo e tabagismo, entre outras, além de programas de incentivo a exames preventivos.

Veja abaixo as principais realizações do Governo do Estado em Saúde:

PROGRAMAS E AÇÕES

NOVOS HOSPITAIS

Para manter o padrão de qualidade e atender a uma demanda crescente, entre 2011 e novembro de 2017 onze novos hospitais estaduais foram entregues à população, acrescentando 703 leitos à rede pública. Além destes, outros nove novos hospitais estaduais estão em obras.

REFORMA E AMPLIAÇÃO DE HOSPITAIS PÚBLICOS

Além de construir 20 novos hospitais, o Governo do Estado mantém um amplo programa de investimento em reformas e ampliações das unidades existentes. Desde 2011, 56 hospitais públicos passaram por obras. O Instituto de Infectologia Emílio Ribas, por exemplo, passa atualmente pela maior reforma e ampliação de sua história, com investimentos de R$187,2 milhões. Em todos os 56 hospitais, o investimento da atual gestão ultrapassa R$1,3 bilhão.

NOVOS AMES

O Governo de São Paulo entregou 21 novos AMEs entre 2011 e novembro de 2017, chegando a um total de 57 unidades em todo o estado. Destas, 23 permanecem abertas também aos sábados e 37 já funcionam como AMEs MAIS, realizando cirurgias de média complexidade. Segundo pesquisa de satisfação realizada pela Secretaria da Saúde em 2016, o índice de aprovação dos AMEs é de 96,7%.

Filho que ama leva o pai ao AME

Lançado em março de 2014, o objetivo do programa é incentivar os homens a partir dos 50 anos a fazer todos os anos um check-up nas áreas de cardiologia e urologia. No mês do aniversário, o paciente pode ligar para o call center da Secretaria da Saúde, informar seus dados e seu endereço. O check-up é marcado no AME mais próximo de sua residência. O programa já atendeu 65.106 pacientes e realizou mais de 182,5 mil consultas.

REDE LUCY MONTORO

A Rede de Reabilitação Lucy Montoro ganhou oito novas unidades nos últimos seis anos (2011/2016) e chegou a 17 centros fixos em todo o estado. Outras quatro unidades estão em obras. Hoje a rede tem condições de realizar mais de 100 mil atendimentos por mês. Além das unidades fixas, há uma unidade móvel com o propósito de atender às demandas mais urgentes.

NOVOS MÉDICOS E PLANO DE CARREIRA

Nos últimos sete anos, 4.700 novos médicos foram contratados para as vagas criadas com a construção de 11 hospitais estaduais, ampliação e reforma de outros 56 hospitais, implantação de 20 AMES e oito novas unidades da Rede Lucy Montoro.

Além disso, os médicos estaduais ganharam um novo plano de carreira, lançado em 2013, que aumentou em quase 50% o salário médio da categoria e estabeleceu uma nova jornada de trabalho, de 40 horas semanais. Os salários podem chegar a R$ 17,7 mil, estimulando a dedicação exclusiva e fixa dos profissionais em um único hospital.

REDE HEBE CAMARGO

Lançada em 2013, a Rede Hebe Camargo conta com 76 unidades integradas. A maior rede de combate ao câncer no país tem capacidade para realizar quase 5 milhões de atendimentos por ano. Com a Rede, 92,2% dos pacientes são atendidos na própria região de moradia. Para sua criação, o Governo do Estado investiu mais de R$ 113 milhões em unidades de atendimento oncológico que necessitavam de melhorias.

PROGRAMA RECOMEÇO

Ao criar a primeira e maior rede estadual de tratamento de dependentes químicos, o Governo de São Paulo decidiu enfrentar a epidemia de crack e cocaína sob o ponto de vista da saúde pública e com o amparo da assistência social.

Lançado em 2013, o Programa Recomeço conta, em novembro de 2017, com 3.327 vagas disponíveis de maneira totalmente gratuita, entre leitos em hospitais próprios e contratados; comunidades terapêuticas; repúblicas; casa de passagem e moradia monitorada.

DISTRIBUIÇÃO DE MEDICAMENTOS

Entre 2011 e 2016, o Governo do Estado investiu R$ 8,3 bilhões na distribuição de medicamentos gratuitos para manter o maior sistema de assistência farmacêutica gratuita do Brasil.

A distribuição acontece de duas formas: pelo Programa Dose Certa e pelo fornecimento de medicamentos de alto custo, de uso contínuo. Nos últimos seis anos (2011/2016), o número de pacientes que recebem medicamentos de alto custo cresceu 37,7%.

AUXÍLIO PARA AS SANTAS CASAS

São Paulo é o único estado do país a manter programas de auxílio constante para que hospitais filantrópicos não fechem as portas por causa da defasagem da tabela SUS. Entre 2011 e junho de 2017, o GESP repassou R$ 7,8 bilhões de verbas extras a mais de 130 hospitais cadastrados e serviços de saúde localizados em todas as regiões do estado.

PROGRAMA SAÚDE EM AÇÃO

O Programa vai investir, em parceria com Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, R$ 826 milhões para fortalecer a saúde pública de São Paulo. No total, serão 71 municípios beneficiados com 165 obras de hospitais, UBSs e Centros de Atenção Psicossocial. Do total a ser investido, 70% são provenientes do empréstimo firmado com o BID e 30% são recursos do tesouro estadual.

Entre as obras, vale destacar a construção do novo Hospital Regional do Litoral Norte, em Caraguatatuba, e o novo Hospital de Registro, que será referência para toda a região do Vale do Ribeira.

Serviços e informações

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 188 – CEP 05403-000 – São Paulo (SP)

(011) 3066-8000

Visitar site

Mais ações de governo