Educação

Educação

Promover avanços nas diversas áreas que englobam a Educação é uma das prioridades do Governo do Estado de São Paulo. Entre as iniciativas para dar um salto de qualidade no setor, o conjunto de ações batizado de “Educação – Compromisso de São Paulo” integra atividades envolvendo a família, o Estado e vários profissionais do segmento, tratando de maneira estratégica a maior rede de ensino do Brasil – a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo possui 5,3 mil escolas, 230 mil professores, 59 mil servidores e mais de quatro milhões de alunos.

Em 2012, a SEE teve sua estrutura reformulada e passou a contar com dois órgãos vinculados – o Conselho Estadual de Educação (CEE) e a Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE) – e seis Coordenadorias: Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Professores – “Paulo Renato Costa Souza” (EFAP); Coordenadoria de Gestão da Educação Básica (CGEB); Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional (CIMA); Coordenadoria de Infraestrutura e Serviços Escolares (CISE); Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos (CGRH); Coordenadoria de Orçamento e Finanças (COFI).

Entre professores efetivos e temporários, diretores de escolas, dirigentes de ensino, supervisores, coordenadores pedagógicos e estagiários, a rede estadual de ensino realizou concurso público para contratação de 59 mil novos professores, além de criar um novo Plano de Carreira para beneficiar os profissionais.

Uma das ações implementadas foi a ampliação do Ensino Integral no Estado, que já conta com escolas do novo modelo de Tempo Integral. Além delas, São Paulo conta com outras escolas que também atuam pela manutenção do aluno em sala de aula. O Estado aposta ainda no Vence, programa que alia o Ensino Médio ao Ensino Técnico por meio de parcerias, e amplia a oferta de cursos profissionalizantes e também diminui a evasão escolar ao abrir a possibilidade de mudança de vida a quem precisa estudar e trabalhar.

Para estimular o aluno a ficar mais tempo na escola, o Governo investe no ensino de línguas junto aos estudantes da rede pública. São 224 Centros de Estudos de Línguas (CELs), onde é possível aprender inglês, francês, espanhol, italiano, alemão e até japonês.

Programas e Ações

Educação – Compromisso de São Paulo

O programa Educação – Compromisso de São Paulo, iniciado em 2011, é um pacto com a sociedade em prol da educação. Uma das principais metas é colocar a rede estadual paulista entre os 25 melhores sistemas de educação do mundo, conforme os critérios internacionais, além de posicionar a carreira de professor entre as dez mais desejadas do Estado. O programa foi elaborado em conjunto com educadores e funcionários da rede estadual paulista. Após essa troca de informações, foram identificados cinco pilares que nortearam o foco de atuação, a criação de novos projetos e as demais ações da Secretaria da Educação: Valorização do capital humano; Gestão pedagógica; Educação Integral; Gestão organizacional e financeira; e Mobilização da sociedade.

Creche Escola

Pensando nos pais e nas mães que precisam trabalhar fora, o governo do Estado fortalece a educação infantil com o programa Creche Escola. Fruto de uma parceria entre as Secretarias da Educação e de Desenvolvimento Social, o programa prioriza e amplia o atendimento em localidades com maior vulnerabilidade social. As unidades do Creche Escola contam com berçários, fraldários, lactários, refeitórios e toda a infraestrutura necessária para atender crianças entre 0 e 6 anos. Até agora, já foram entregues 161 creches, com mais 352 em execução e 89 em fase de licitação ou projeto.

Vence

O programa oferece a chance de estudantes do Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA), matriculados nas cinco mil escolas da rede estadual, obter também formação e certificação de um curso técnico gratuito. Para isso, a Educação estabeleceu parceria com mais de 270 instituições de educação profissional, que oferecem cerca de 70 cursos técnicos em diferentes municípios paulistas. Para ampliar o acesso à educação profissional e oferecer condições para que os jovens desenvolvam plenamente suas capacidades e potenciais, a formação profissionalizante é oferecida em duas modalidades. Na integrada, os estudantes têm o curso regular agregado ao Ensino Técnico nas escolas estaduais. Na concomitante, o aluno cursa o Ensino Médio na rede estadual e o curso técnico no contraturno das aulas regulares em uma das instituições credenciadas.

Escola da Família

Desde agosto de 2003, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, por meio do Programa Escola da Família, estimula as unidades de ensino públicas estaduais a abrirem seus espaços aos fins de semana para a comunidade. As atividades do Programa Escola da Família se organizam em torno de quatro eixos: cultura, esporte, prevenção à saúde e geração de renda. Sob a tutela de educadores encarregados pelo programa, parcerias com empresas e organizações não governamentais, e participação de voluntários e jovens educadores universitários (bolsistas do Programa Bolsa Universidade), muitos bairros puderam encontrar na escola um espaço de lazer, acesso a serviços públicos e experiência de convívio e solidariedade.

Para manter o programa, todos os anos a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo repassa recursos financeiros às escolas participantes, além de colocar um Educador (professor, profissional da rede, vice-diretor) para coordenar as atividades, supervisionado pelo diretor da unidade. O programa atua em mais de duas mil escolas em todo o Estado de São Paulo, principalmente as que ficam em áreas socialmente vulneráveis. Em muitas dessas áreas, a escola é o único local público disponível para a comunidade, centralizando atividades culturais e esportivas e reforçando o caráter público de todos os equipamentos mantidos pelo Estado.

Ensino Integral

Uma das maneiras mais eficientes de levar novos conhecimentos aos alunos e mantê-los ocupados é permitir que passem mais tempo na escola. Para isso, a SEE investe em escolas que contam com jornada de estudos de até nove horas e meia, programas que oferecem aos alunos a possibilidade de cursar o Ensino Técnico aliado ao Ensino Médio e Centros de Línguas que ensinam gratuitamente idiomas como italiano, francês e japonês aos estudantes da rede estadual no turno seguinte ao das aulas regulares. A ampliação de programas como Novo Modelo de Tempo Integral, Centros de Estudo de Línguas e Escola de Tempo Integral é um dos focos do programa Educação – Compromisso de São Paulo, que pretende tornar a educação de São Paulo uma das mais avançadas do mundo até 2030.

Serviços e informações

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

Praça da República, 53 – Centro – CEP 01045-903 – São Paulo (SP)

(011) 3218-2000

E-mail: infoeducacao@educacao.sp.gov.br

Visitar site

Mais ações de governo