Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação

cover-desenvolvimento-economico

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECTI) trabalha para promover o crescimento econômico sustentável, aprimorar os ensinos superior, técnico e de graduação tecnológica e estimular a inovação no Estado de São Paulo, com adoção de políticas públicas voltadas à geração de emprego e renda e ao fomento do empreendedorismo e da competitividade do setor produtivo.

Criada em 1965, a Pasta passou por diversas mudanças. Em novembro de 2011, a então Secretaria de Desenvolvimento deu lugar à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia. Com a reformulação de sua estrutura, a pasta passou a fortalecer o apoio ao micro e pequeno empreendedor, a atrair investimentos, incentivar a pesquisa científica e tecnológica e expandir o acesso aos ensinos superior e profissionalizante.

Em novembro de 2013, a nomenclatura da Pasta teve a inclusão da palavra Inovação. Além disso, a Subsecretaria do Trabalho Artesanal nas Comunidades (Sutaco) também passou a fazer parte da  SDECTI e a Coordenadoria de Ciência e Tecnologia ganhou o título de Subsecretaria.

A SDECTI tem como principais eixos de atuação atrair novos investimentos nacionais e internacionais para o Estado; promover ações em ciência, tecnologia e inovação; implantar parques tecnológicos; criar iniciativas de fomento a Arranjos Produtivos Locais (APLs); além da instalação de incubadoras de empresas e centros de inovação.

Programas e Ações

Ensino Superior e Profissionalizante

A Universidade de São Paulo (USP) é uma universidade pública, mantida pelo Estado de São Paulo e ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECTI). O talento e dedicação dos docentes, alunos e funcionários têm sido reconhecidos por diferentes rankings mundiais, criados para medir a qualidade das universidades a partir de diversos critérios, principalmente os relacionados à produtividade científica. São 240 cursos, distribuídos em 40 unidades com mais de 57 mil alunos.

A Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp), a 4ª universidade paulista, tem como principal foco a expansão do ensino superior público, gratuito e de qualidade no Estado de São Paulo, por intermédio da ampliação do número de cursos à distância e semipresenciais, com maior abrangência das vagas ofertadas.

O Centro Paula Souza, autarquia do Governo do Estado de São Paulo vinculada à SDECTI, administra 220 Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e 66 Faculdades de Tecnologia (Fatecs), reunindo aproximadamente 290 mil alunos em cursos técnicos de nível médio e superiores tecnológicos, em mais de 300 municípios. As Etecs atendem mais de 208 mil estudantes nos Ensinos Técnico, Médio e Técnico Integrado ao Médio, com 138 cursos técnicos para os setores industrial, agropecuário e de serviços, incluindo habilitações nas modalidades: semipresencial, on-line, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e especialização técnica.

Já nas Fatecs, cerca de 80 mil alunos estão matriculados em 73 cursos de graduação tecnológica, em diversas áreas, como Construção Civil, Mecânica, Informática, Tecnologia da Informação, Turismo, entre outras. Além da graduação, são oferecidos cursos de pós-graduação, atualização tecnológica e extensão.

Via Rápida Emprego

Lançado em 2011, o Via Rápida Emprego oferece capacitação profissional gratuita por meio de cursos de curta duração. O objetivo é qualificar pessoas para que entrem no mercado de trabalho ou abram seu próprio negócio, conquistando assim renda e autonomia.

Com mais de 50 opções de cursos, o programa atua por meio de capacitações intensivas de, no máximo, três meses de duração. Isso permite ao aluno concluir o curso rapidamente e candidatar-se às oportunidades de emprego. As aulas são realizadas por meio de 29 unidades móveis nos 645 municípios do Estado, responsáveis pela capacitação de mais de 230 mil profissionais.

Via Rápida Empresa

A ferramenta on-line permite ao cidadão que o processo de registro e abertura de empresas seja realizado integralmente pela Internet. Em sua primeira fase, as empresas limitadas serão abertas de um a cinco dias. Essa natureza jurídica representa 41% da movimentação diária na Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp). O Portal do Via Rápida Empresa faz parte da Política de Estímulo ao Empreendedorismo e Favorecimento à Micro e Pequena Empresa, lançada em 17 de maio de 2012 pelo governador Geraldo Alckmin.

Entre as ações, a iniciativa conta com o Módulo Estadual de Licenciamento Integrado (VRE1), ferramenta online disponível para os 645 municípios paulistas que facilita o licenciamento de empresas de baixo risco. Ela reúne as licenças do Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária e Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb). Em 132 municípios já integrados ao Sistema, as licenças de empresas de baixo risco saem em tempo reduzido – prazo médio de até cinco dias. A inscrição é feita pelo cadastro Web, no site da Jucesp.

Parques tecnológicos

Para incentivar novas empresas com alto grau de inovação ou capacitação tecnológica, o governo do Estado de São Paulo criou o Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec). Empreendimentos para a promoção de ciência, tecnologia e inovação, parques tecnológicos são espaços que oferecem oportunidades para as empresas do Estado transformarem pesquisa em produto, aproximando os centros de conhecimento – universidades, centros de pesquisas e escolas – do setor produtivo, ou seja, as empresas em geral. Esses ambientes são propícios para o desenvolvimento de Empresas de Base Tecnológica (EBTs) e para a difusão da Ciência, Tecnologia e Inovação, transformando-se em locais que estimulam a sinergia de experiências entre as empresas, tornando-as mais competitivas.

No Estado de São Paulo, existem 28 iniciativas para implantação desses empreendimentos. Os parques tecnológicos mais avançados são os  de São José dos Campos e Sorocaba.

Cases de sucesso

Start-up paulista desenvolve tecnologia inovadora para detecção de vazamentos e economia de água

Empresa instalada no Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS) trabalha em programa inovador para administrar a distribuição de água nas cidades e localizar vazamentos na rede.

Empresa do Parque Tecnológico SJC cria kit educativo para prevenir cárie infantil

Produto que promove saúde bucal foi desenvolvido com suporte do parque, empreendimento apoiado pelo Governo do Estado, que já investiu mais de R$ 13 milhões na iniciativa.

Incentivos estaduais

As empresas que se instalam em parques tecnológicos credenciados no  SPTec estão aptas a participar do programa estadual de incentivos fiscais, o Pró-Parques. Instituições de apoio e empresas de base tecnológica poderão utilizar créditos acumulados de ICMS para pagamento de bens e mercadorias a serem utilizados na realização de investimentos e no pagamento de ICMS relativo à importação de bens destinados à empresa.

Investe SP

A Investe São Paulo – Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade foi idealizada a partir de um grupo de trabalho na então Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo (atualmente Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação) e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), com o objetivo de elaborar mecanismos para o fortalecimento da economia.

Serviços e informações

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Avenida Escola Politécnica 82, Jaguaré – São Paulo (SP) – CEP 05350-000

(11) 3718-6500

E-mail: secretaria@desenvolvimento.sp.gov.br

Visitar site

Mais ações de governo